Visão Geral

Resumo DMRI

A degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é uma doença degenerativa da retina que causa perda rápida da visão central e é a principal causa de cegueira em pessoas acima de 50 anos nos países desenvolvidos. Em pessoas com DMRI, a visão central é gradualmente destruída, de forma indolor. Essa visão central é necessária para ver as coisas claramente. Sem a visão central, atividades como reconhecer rostos, ler e dirigir um carro são difíceis ou impossíveis.

  • A+
  • A-
  • A+
  • A-

A DMRI afeta uma parte da retina na parte de trás do olho, chamada de mácula, e cujo centro é chamado de fóvea. A mácula é um tecido sensível à luz necessário para ver pequenos detalhes. As 2 formas de DMRI, úmida e seca, afetam a mácula.

A DMRI úmida, também chamada degeneração macular neovascular, é a forma mais severa da doença. Na DMRI úmida, vasos sanguíneos anormais começam a crescer por baixo da mácula e deixam vazar sangue e fluido. Esse vazamento pode levar ao comprometimento visual permanente de forma rápida.

  • A+
  • A-

Tipos de DMRI

A DMRI pode ser dividida em dois tipos básicos:


  • A+
  • A-

Referências:

1. Ambati J, Ambati BK, Yoo SH, et al. Age-Related Macular Degeneration: Etiology, Pathogenesis, and Therapeutic Strategies. Surv Opthalmol 48:257–293, 2003.

2. Schmidt-Erfurth U, Chong V, Loewenstein A, et al. Guidelines for the management of neovascular age-related macular degeneration by the European Society of Retina Specialists (EURETINA). Br J Ophthalmol 2014;98:1144–1167.

3. Miller JW. Age-Related Macular Degeneration Revisited – Piecing the Puzzle: The LXIX Edward Jackson Memorial Lecture. Am J Ophthalmol 2013;155:1–35.

4. Lanzetta P, Mitchell P, Wolf S, Veritti D. Different antivascular endothelial growth factor treatments and regimens and their outcomes in neovascular age-related macular degeneration: a literature review. Ophthalmol 2013;97:1497–1507.

5. Yeoh J, Sims J, Guymer RH. A review of drug options in age-related macular degeneration therapy and potential new agents. Expert Opin. Pharmacother. (2006) 7(17):2355-2368.

Resumo OVCR

  • A+
  • A-

Oclusão da veia central da retina (OVCR) é o bloqueio ou a obstrução da parte final da veia central da retina. Quando acontece a oclusão, o sangue que chega à retina pela artéria não tem para onde ser drenado, pois a veia está obstruída. Como consequência, o sangue começa a extravasar dentro do tecido retiniano, causando hemorragias e inchaço da retina, o que diminui a visão.

A OVCR afeta indivíduos de ambos os sexos, com leve preponderância do sexo masculino, e ocorre com mais frequência entre 60 e 70 anos de idade. Glaucoma, diabetes, hipertensão arterial e problemas de coagulação sanguínea são patologias consideradas como fatores de risco, podendo desencadear a OVCR.

É uma patologia que possui cura, mas deve ser tratada precocemente, pois pode gerar complicações permanentes que diminuem a acuidade visual ou levam à cegueira, como o edema macular e o glaucoma neovascular.

Sintomas: O paciente apresenta visão borrada ou defeito de campo visual.

Diagnóstico: Clínico, por meio do exame de fundo de olho, mas com exames complementares, como a angiofluoresceinografia, é possível distinguir a OVCR da forma isquêmica da não isquêmica.

Tipos de OVCR: isquêmica ou não isquêmica, dependendo do grau de oclusão da veia.

  • A+
  • A-

Referências

Maia M, Maia A, Moraes N et al. Oclusão da veia central da retina (OVCR). Acessado em: jun 2015. Disponível em: http://www.universovisual.com.br/publisher/preview.php?.

Obstrução de Veia Central da Retina: aspectos clínicos e epidemiológicos. Acessado em: jun 2015. Disponível em: http://www.portaldaretina.com.br/home/saibamais.asp?.